O QUE PENSAR SOBRE PINOCHET?



Recentemente morreu o ex-grande ditador chileno Augusto Pinochet, algoz implacável que governou com mão de ferro o Chile por dezessete anos como soberano sobre vidas humanas. Sua trajetória envolve a traição contra o então presidente Salvador Allende, eleito democraticamente pelo povo, por meio de um golpe violento ocorrido em setembro de 1973. Tal ato fora apoiado e patrocinado integralmente pelos Estados Unidos em sua campanha contra a influência socialista da extinta URSS (a intervenção e o apoio da política direitista americana se estenderam às outras ditaduras sangrentas na América Latina).

Não há como negar, sua atuação na economia foi favorável ao Chile, criando as bases para o desenvolvimento. Esta atuação possuía a influência econômica direta da Escola de Chicago, tanto que seus assessores econômicos eram conhecidos como Chicago Boys. Também se iniciou uma reforma administrativa em 1975 que reestruturou a divisão político-administrativa do país. No ano de 1976, seguindo seu plano de desenvolvimento, uma Comissão de Estudos Constitucionais iniciou a criação de uma nova Constituição, que foi aprovada em um plebiscito em 1980, concedendo a transição do seu governo ao presidente eleito democraticamente Patricio Azocar em 1990.

Por outro lado, as ações políticas deixaram um triste saldo neste governo. Cerca de três mil pessoas foram assassinadas, sem contar as vinte e oito mil torturadas cruelmente em nome do antiesquerdismo. Foi uma das ditaduras mais violentas da América Latina, ao lado do Brasil e da Argentina. Pinochet não tinha limites para a crueldade e decidia sobre o destino das pessoas como alguém que decide sobre as peças de um xadrez. Como se não bastasse, descobriu-se uma série de atos corruptos de desvio de dinheiro para bancos nos EUA fazendo de Pinochet um dos governantes mais corruptos da história do Chile.

Ao final da sua trajetória Pinochet amargou um turbilhão de processos sobre si iniciados pelo juiz espanhol Baltasar Garzón. O Chile e a Espanha aguardavam o seu julgamento e condenação pelos seus crimes contra os Direitos Humanos, mas a morte o retirou deste processo, frustrando muitos que aguardavam a sua condenação pública e formal.

Diante destes acontecimentos, o que podemos pensar de tudo isso? Certamente há uma pluralidade de opiniões sobre esta página virada da história recente do Chile. E é neste contexto quero deixar a minha opinião sobre o assunto:

1. A História mostra que a Direita não pecou menos que a Esquerda. Antes de tudo quero dizer que sou absolutamente contrário à doutrina marxista e tenho abuso da mesmice discursada pelos socialistas. Mas sempre procuro ter o cuidado em não sacralizar esta ou aquela visão política. Até porque não há uma tendência mais divina que a outra. A prova está aqui, um ditador de direita, apoiado pelos EUA, que cometeu todos os abusos pecaminosos relatados. Não houve diferença dos atos realizados por seus colegas: Salazar, Franco, Mussolini, Hitler ou por seus inimigos: Stálin, Mao e Castro. Deste modo, o reino de Deus não pode ser confundido a uma expressão política, pois onde está o homem, está a corrupção, o engano e a traição, frutos da depravação humana. O homem, por si só, não tem jeito;

2. As atrocidades despóticas devem ser rechaçadas. Como cristão devo combater toda e qualquer injustiça cometida. É pela atitude profética que se denuncia e que se debela tudo o que contraria a Lei de Deus. Não posso me calar diante da política escusa dos EUA para a América Latina na época da chamada Guerra Fria. Nunca concordarei com a campanha sangrenta realizada ao longo dos dezessete anos de governo militar no Chile. Ao mesmo tempo sinto vergonha pelo silêncio das igrejas com relação a tudo isso, pelo menos pelas que se calaram. Por que morreram os profetas? Por que morreu João Batista? O exemplo desses irmãos da fé deve ser seguido por nós que habitamos a presente era. A luta que nos pertence sempre deve alvejar o aborto, a corrupção, a degradação moral, as atrocidades, a não aplicação das penalidades cabíveis, as mentiras que afrontam a verdade de Deus, o divórcio, a pedofilia, o casamento de pessoas do mesmo sexo etc. É o desejo inalienável de justiça;

3. Deus nunca deixou de ser soberano. Pinochet usufruiu o poder político para realizar suas ações já denunciadas, e este domínio fora dado por Deus que é a fonte do poder. Em nenhum momento houve a perda do controle em todo o processo, pois Deus estava também punindo a população idólatra que cada vez mais se entregava ao pecado. Assim como Deus levantou a Babilônia para punir Israel, Deus também levantou Pinochet para punir atos contrários a sua santidade. A providência divina é uma realidade inquestionável nas Escrituras que nenhum humanismo teológico (sic) pode desfigurar. Ao contemplarmos todo o conselho divino, veremos o Deus justo, santo, soberano e sábio, que a tudo controla e governa. Há muitas atitudes soberanas que não compreendemos hoje, mas na eternidade o quebra-cabeça irá se formar e, aí sim, compreenderemos a forma sábia amorosa, firme e justa com que o Senhor governou a trajetória humana.

4. Todo cruel pagará pelos seus atos. Quando Deus levantou os reis e as nações para punir Israel, não os deixou impunes porque ele não tenta a ninguém para pecar, mas julga todo o pecado. Certamente o caudilho em questão já começara a sentir a mão divina sobre si e certamente receberá a paga por seus pecados na eternidade. O Senhor é o justo juiz sobre toda a terra. Se muitos acham que Pinochet saiu ileso de um julgamento, saibam que um dia ele estará no centro de uma Divina Corte onde todas as suas atrocidades serão reveladas, julgadas e punidas pela mão forte do Reto Juiz.

Creio que esta deve ser a visão que devemos ter sobre todos os agentes despóticos e desumanos que existiram e ainda existem. Esta é a visão que devemos ter dos algozes do passado e daqueles que ainda vivem (caso de Cuba, Haiti, Coréia do Norte, Líbia etc.). A visão bíblica (em primeiro lugar) e social (como decorrência daquela) deve encontrar coerência naquilo que aprendemos sobre o Senhor. Morre mais um cruel ditador, ele pagará pelo que fez, e o Senhor vive para sempre!

SOLA SCRIPTURA Posted by Picasa

16 comentários:

Maria Perpétua disse...

Ao ler o seu artigo no blog, refleti um pouco sobre o fato. É muito doloroso em pensarmos no sofrimento da sociedade, que passou por essa trágica e ferrenha administração do Pinochet. E sintetizei alguns tópicos: Eleito pelo povo, " Presidente Salvador Allende" democrata; Traição, ditadura Sangrenta na América Latina apoiada pelos Estados Unidos " Augusto Pinochet". A liberdade é uma consagração sem valor mas, quando sabemos os limites e respeito que devemos ser e está ou poder. Nós sabemos que as conquistas a maioria das vezes são realizadas com sacrifícios, outras com espertezas por isso, não podemos fazer um julgamento sem analisar o por que da questão. Deus proporcionou uma vida longa a este ditador "91 anos", pastor será que ele foi errado ou o povo era rebelde? Com todo pulso administrativo colocando ordem em casa ele deixou boas conquistas para o País, as quais os rebeldes não vão usufluir. As mãos de Deus pesou sobre o povo. Deus queria ordem ou seja, um futuro melhor para a sociedade. Acredito que ele esteja salvo, e as boas obras que ele fez aos poucos aparecerão. É o que estou fazendo aqui pastor, colocando ordem na nossa casa claro, com amor e crinho são só dois filhos e não são rebeldes. Imagino uma sociedade sem freio e rebelde, é complicado Pastor.

Um grande abraço com carinho a todos, em especial Sandra, Ana, João e a você.

Abraços

Luiz Pedro Neto disse...

Meu prezado!!!!!!
Você está um verdadeiro escritor. Parabéns!
Que Deus te abençoe!
Seu amigo em Natal, RN

Isaias Pimentel disse...

Caro Pastor.

Eu sei q o Gen Pinochet foi um ditador, torturador entre outras coisas,
porém o mundo se esquece q ele deiixou logo após passar o governo, um país
com uma economia equilibrada, sendo a melhor da América Laitna, Observe o
território do Chile e compare com o do Brasil. Temos ainda exercendo o
poder, não menos brando q o de Pinochet,o ditador Fidel Castro, observe a
economia de Cuba, q desastre, n é mesmo pastor? porém ninguem comenta, leia
a veja desta semana e observe a liderança q surge entre os paises de
esquerda, observe tb como é tratada a economia na Venezuela, um desastre,
porém tb ninguem comenta, e a nossa política econômica, vale isso, fome não
sei o que, dentre outras, isso só com a finalidade de deixar o povo mais
miserável ainda mais cativo as migalhas do governo, enquanto o capital é
desviado para fins n muito nobres, q no momento n é caso citar. Eu n faço
apologia aos EEUU, porém existem 3 coisa q eu nunca vi na vida, a saber:
Enterro de anão, filho de prostituta se chamar Junior e americanos fugindo
do EEUU com destino à cuba( Êxodo), afim de entrar clandestinamente. Gosto
dos EEUU pela simples razão de q eles são aliados de Israel, e Deus tem
contado com os EEUU para manter Sua Nação VIVA, Observe se em algum Pais
cumunista se pode falar das Boas Novas, Tenho vivenciado a Sua valente
esposa falar sobre a vida dos nosso herois missionário e suas familias nos
paises comunista e mulçumanos, as suas lutas e martírios. Pelo q me consta
Chili era no tempo do dito ditador um pais livre, aonde se podia falar de
Jesus, o mesmo eu n podei falar de Cuba, China e etc. Vamos ver se qdo o
Fidel morrer eu tb receberei uma mensagem dessa. Uma coisa eu aprendi com
meus pais, existem duas coisa que, se não resolver, é porque foi pouco, a
saber: Surra e dinheiro, eu vou tentar justificar a minha tese, o sr
concorda com aquela bagunça da invasão dos sem terra no nosso congresso?
toda aquele quebra quebra, toda aquela esculhambação, pois bem, faltou
pulso, faltou muito porrete da polícia para por ordem na casa. No tempo de
Moisés a lei era dura, os homens tinham corações duros, portanto lei dura,
existe momento na vida q se faz necessário a dureza da lei, n quero aqui
justificar a tortura, isso não, jamais, porém a democracia e a liberdade
requerem dureza das leis , qto mais liver um povo, mais duras as suas leis,
será q as nossas leis são duras o suficiente? Só para refletir. Pastor me
perdoe se eu fui desrespeitoso com o Sr, mas n poderia deixar de falar, q
sempre estarei ao lado dos q estão ao lado de Israel. Fique na Paz e espero
em breve seu email sobre Fidel.

Um abraço.

Alfredo F. de Souza disse...

Caro Isaias,


Parece-me que a sua crítica tem a ver com o pensamento Dispensacionalista para sair em defesa de Israel. Eu, particularmente, sou Aliancista Reformado, portanto o Israel de Deus é a Igreja e não o atual Estado de Israel que, na verdade, é uma nação como qualquer outra aos olhos do Soberano. Não é pela política americana a favor dos atuais israelenses que vou balizar minha reflexão sobre este país. Não posso aceitar a política exercida, por exemplo, no Brasil na década de 60 e 70 onde muitos foram torturados e mortos sem um julgamento justo. Não posso aceitar a atual política americana no Iraque onde civis, incluindo crianças, são mortos diariamente, sem falar de Guantánamo.

Não sou antiamericano, reconheço as virtudes deste povo, mas os EUA, como qualquer outra nação, não está acima do bem e do mal, é um povo pecador que precisa da misericórdia de Deus. Sabia que as maiores produções atéias que menosprezam o Senhor provem dos EUA? Por outro lado reconheço a obra do Evangelho alí como, por exemplo, a obra missionária realizada por Deus ali, fazendo com que as Boas Novas adentrassem várias regiões do mundo.

Como eu já expressei, não sou marxista, pelo contrário, sou contra a esquerda e tenho asco do discurso esquerdista. Para mim, a melhor postura é a teísta, ou seja, olhar o mundo pela perspectica bíblica. Sou simpatizante da direita, mas reconheço que esta facção política é uma tentativa frustrada do homem que age por meio da sua depravação. É assim que vejo. Deus acima de tudo, até da Direita!

Minha visão de Fidel Castro faz dele um governante digno de riso, ultrapassado e egoísta. Pior são seus filhotes como Cháves e Morales. Vejo tudo isso como um lamentável episódio. Mas, ao mesmo tempo, vejo a soberania de Deus por meio da providência, Ele está no controle.

Bem, é isso por enquanto.

Um grande abraço.

Isaias Pimentel disse...

Caro Pastor.

Muito me honra ter um Lider da sua magnitude, com uma visão voltada para
Deus. Tenho acompanhado o seu trabalho e a sua luta à frente da sua igreja,
digo pois q sou seu admirador, pela suas convicções e acima de td pelo seu
proceder, pelo fruto conhecereis a árvore. Folgo muito em saber q n és um
militante de esquerda, essa ideologia q só leva miséria por onde passa. A
minha luta n é a política, n milito nesse campo, sei q algo muito maior nos
espera, mas n me conformo com a situação em q o nosso povo se encontra,
vivendo de migalhas, vivendo das esmolas desse goveno q quer implantar um
regime q por onde passe deixa miséria. Já dizia ."Nunca vi um justo
desamparado, nem a sua decendência mendigar o pão", é paseado nessa promessa
q eu me fortaleço cada dia mais, e sei que esse povo , q hoje vive na fome,
é pq n provou da Água da VIDA, q a todo traz à LUZ.

Alfredo F. de Souza disse...

Caro Isaias,

obrigado pelas palavras de amor e incentivo, conto com as suas orações. Com relação à esquerda nós concordamos. Quanto à situação no Brasil, também. Oremos para que Deus tenha misericórdia deste povo fazendo com que nós, cristãos, façamos a diferença.

Um forte abraço.

Davizinho Kirsch disse...

Li o texto todo e sobre o terceiro topico parei. Entao pensei:
Fico preocupado com tantas igrejas brasileiras que se gabam de dizer que o nosso pais tem um dos maiores indices mundiais de cristaos. De fato, as estatisticas mostram um "boom" no aumento de fieis a igrejas evangelicas no Brasil. Na verdade, o numero de igrejas cresce mas tambem junto com elas vem uma doutrina cega, enraizada em historias da carochinha, ao inves da palavra de Deus. Entao, quando a sociedade deveria ver mudancas drasticas, no que conscerne ao amor, paz, longanimidade, bondade, fidelidade, dominio proprio, justica e todos os frutos do espirito, parece que as noticias mostram somente o oposto
Ao olhar para a soberania de Deus e para a forma com que ele trata com a humanidade e cura o seu povo, percebo que nao eh indiferente para com nenhuma nacao e, se eh assim, como sera que ele vai responder a esse Brasil que se tem dito dEle mas na verdade nao o conhece e vive uma espiritualidade rota e mesquinha?
Que sobre o seu povo, ele derrame mais da sua graca e misericordia. E aos que se dizem seu povo, mas assim nao vivem, que Ele transforme verdadeiramente o coracao.
Abracao meu querido pastor!

Alfredo F. de Souza disse...

Davizinho, com seu comentário eu me lembrei de 2 Tm 3, 1–9:

“Sabe, porém, isto: nos últimos dias, sobrevirão tempos difíceis, pois os homens serão egoístas, avarentos, jactanciosos, arrogantes, blasfemadores, desobedientes aos pais, ingratos, irreverentes, desafeiçoados, implacáveis, caluniadores, sem domínio de si, cruéis, inimigos do bem, traidores, atrevidos, enfatuados, mais amigos dos prazeres que amigos de Deus, tendo forma de piedade, negando-lhe, entretanto, o poder. Foge também destes. Pois entre estes se encontram os que penetram sorrateiramente nas casas e conseguem cativar mulherinhas sobrecarregadas de pecados, conduzidas de várias paixões, que aprendem sempre e jamais podem chegar ao conhecimento da verdade. E, do modo por que Janes e Jambres resistiram a Moisés, também estes resistem à verdade. São homens de todo corrompidos na mente, réprobos quanto à fé; eles, todavia, não irão avante; porque a sua insensatez será a todos evidente, como também aconteceu com a daqueles.”

Um abração minha querida ovelha, boas férias em Sampa!

João Marcos Rocha disse...

Olá Alfredo,

Li o seu artigo e gostei...

Como morador de Santiago o que mais me impressiona é que o povo do
Chile está dividido quanto a pessoa do Pinochet...

Creio, como vc bem mencionou no artigo, ele contribuiu, mas
abusou...

A maioria dos chilenos crer necessario e oportuno o golpe, mas
ninguem pensava ou esperava que ele ia perpetuar-se no poder...

Um abraço chileno.

Alfredo F. de Souza disse...

Grande João Marcos,

você tem toda a razão, de certa forma a atuação do Pinochet trouxe benefício ao Chile, não é a toa que estão na dianteira dentre os países da América Latina. Mas como você disse, houve abusos. Creio que o povo chileno está dividido agora, mas no futuro verão estes acontecimentos como pasado histórico.

Que o Senhor abençoe o governo da presidenta Michelle Bachelet para que tenham vida tranqüila e mansa, com toda piedade e respeito.

Un fuerte abrazo.

Anônimo disse...

Não comporando o grande líder Moisés ao Pinochet, mas a nação tem o governo que merece. Deus colocou no mundo uma humanidade para viver bem mas mesclou a raça. E a multiplicação fundiu o cérebro de muitos que só pensam em prosperar tentando barganhar as coisas materiais. Creio que assim como o diabo pediu permissão para entrar na vida de Jó, até hoje ele não parou e Deus permite, porque Ele mostra em sua Palavra que o homem recebeu poder: para pisar cobra e escorpiões e vencer toda a força do inimigo, fez o homem pouco menor que os anjos e tudo submeteu aos seus pés, deu-lhe sabedoria, discernimento.Instituiu potestades e principados e ensinou o homem a forma de agir diante de fatos, de pessoas más e boas. Mas o que está acontecendo desde a criação do homem desejos, desejos loucos é fome tão exagerada pelo poder que atinge os líderes desgovernados e os liderados ou o povo esquece que existe Deus e vão a loucura. Se...se...cada governante lembrasse um pouquinho do lado cristão talvez criasse programas sociais para encaminhar o povo a reconhecer a soberania Divina. Então o Pinochet Deus sabe onde vai colocá-lo por não buscar o conhecimento da verdade. Os SAULs da vida continuam no mundo.

Alfredo F. de Souza disse...

Prezado(a) Anônimo(a):

Não entendi algumas partes do seu texto, mas se você acredita que: 1. O problema em questão é fruto do pecado; 2. Satanás sempre busca tentar o indivíduo para o uso incorreto do poder e; 3. Deus é soberano. Então estamos de acordo.

Um abraço.

NELSON CALMON disse...

Caro irmão, graça e paz.
Concordo com a afirmação de que a Direita não tenha pecado menos que a Esquerda. Mas esquecestes de citar que, também, não peca mais...
Além disso, afirmar que "(o Chile)Foi uma das ditaduras mais violentas da América Latina, ao lado do Brasil e da Argentina" é cometer um grande erro histórico, haja vista que esquecestes de Cuba de Fidel Castro.
Graça a Deus que cremos que Ele é perfeito e é o Senhor da verdadeira justiça.

Alfredo F. de Souza disse...

Querido Nelson, minha afirmação baseia-se apenas na insistência em desenvolvermos uma cosmovisão 100% cristã. Se você der uma lida em outros artigos meus vai descobrir que:

1. Minha tendência política é de direita (sou contra o aborto, casamento entre pessoas do mesmo sexo, divórcio etc.);

2. Meus ataques se referem à supressão da liberdade e a opressão ao próximo;

3. Quanto ao Fidel Castro, Hugo Chavez, Evo Morales etc. acho-os incautos, risíveis e desprovidos de qualquer senso de auto-crítica.

Um abraço.

andré , o eslavo disse...

respondo a maria perpétua

ainda bem que seus filhos não eram estudantes em santiago do chile nessa época.Eles teriam grande chance de serem executados com um tiro na nuca , ou então jogados aos tubarões....pimenta nos olhos dos outros é refresco.

Pb Fernando disse...

Deus é soberano e sabe o que faz. Nós que somos seus servos devemos simplismente entender que Ele tem o controle da história em suas mãos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...