JÁ ME CHAMARAM DE FANÁTICO!

Tenho discipulado nestes últimos meses um aluno meu da Universidade. Semana passada ele me fez uma pergunta interessante sobre fanatismo religioso e minha resposta foi trivial ao explicar o significado do termo e suas implicações. Depois disso eu comecei a pensar no assunto e me lembrei de que já fui rotulado de tantas coisas como, por exemplo, de conservador, de direitista, de machista (aliás, veja os comentários sobre uma postagem minha aqui), de fundamentalista, de puritano, de antihumanista, de facista e, finalmente, de fanático. Surgiu em minha mente a questão sobre o porquê algumas pessoas pensarem isso de mim, por que elas vinham em mim um comportamento que transparecia fanatismo religioso?

Comecei a refletir e pensei: bem, se ser fanático significa ser agressivo, cheio de rancor, desrespeitoso, ameaçador, preconceituoso, violento, estreito mentalmente; se ser fanático é usar de excessiva irracionalidade quanto às motivações teóricas, religiosas ou políticas; se ser fanático é não saber ouvir e nem debater com respeito; se ser fanático é beirar o delírio; então posso afirmar com toda tranqüilidade que não sou fanático e sinto-me ofendido com este rótulo.

Por outro lado lembrei que o fanatismo para muitos significa abraçar, obedecer e preservar a Lei de Deus na família e na vida como um todo. Numa cultura tão relativizada como a nossa que alarga os limites do pecado e estreita as fronteiras da santidade, procurar nunca mentir ou sempre guardar o Domingo como dia do Senhor, apenas para citar dois hábitos, pode ser visto como fanatismo moral e religioso respectivamente. E o pior de tudo é que muitas vezes este tipo de julgamento surge dentro da própria Igreja.

Neste sentido eu diria que se para alguns fanatismo é sinônimo de obedecer a Deus, ou seja, se lutar pela virgindade até o casamento for fanatismo; se nunca adulterar, mesmo que mentalmente, for fanatismo; se houver disposição para largar o emprego e o glamour pessoal para servir ao Senhor for fanatismo; se perdoar qualquer tipo de agressão for fanatismo; se acreditar que a pena de morte é um princípio divino contido nas Escrituras no Velho e no Novo Testamento for fanatismo; se crer que o Senhor está no controle de tudo no universo for fanatismo; se, de minha parte, houver disposição à morte por amor de Jesus for fanatismo; se acreditar que existe um princípio de autoridade no mundo onde o homem é o cabeça da mulher for fanatismo; se entender que a Bíblia é a revelação inequívoca de Deus aos seus eleitos for fanatismo; em suma, se na busca da santidade extrema houver a obediência com todas as forças à vontade de Deus, cumprindo-as sem relativismo ético, moral ou cultural for fanatismo; então certamente serei o mais fanático dentre todos os estilos de vida existentes nessa terra.

Tudo para a glória do nosso Deus!

Sola Scriptura.

9 comentários:

Carlos Alexandre disse...

Alfredo, concordo e me enquadro totalmente neste texto. A propósito, quando virá ao Rio, estamos com saudades. Abraços.

Felipe(soldado de cristo) disse...

Neste sentido eu diria que se para alguns fanatismo é sinônimo de obedecer a Deus, ou seja, se lutar pela virgindade até o casamento for ''fanatismo; se nunca adulterar, mesmo que mentalmente, for fanatismo; se houver disposição para largar o emprego e o glamour pessoal para servir ao Senhor for fanatismo; se perdoar qualquer tipo de agressão for fanatismo; se acreditar que a pena de morte é um princípio divino contido nas Escrituras no Velho e no Novo Testamento for fanatismo; se crer que o Senhor está no controle de tudo no universo for fanatismo; se, de minha parte, houver disposição à morte por amor de Jesus for fanatismo; se acreditar que existe um princípio de autoridade no mundo onde o homem é o cabeça da mulher for fanatismo; se entender que a Bíblia é a revelação inequívoca de Deus aos seus eleitos for fanatismo; em suma, se na busca da santidade extrema houver a obediência com todas as forças à vontade de Deus, cumprindo-as sem relativismo ético, moral ou cultural for fanatismo; então certamente serei o mais fanático dentre todos os estilos de vida existentes nessa terra.''

faço minhas as suas palavras!

Eu sou um fanático por Deus, sou um fanático pela Bíblia!

Heleno Filho disse...

Duda, louvo a Deus por sua vida e ministério. Sei que você prega o que vive e vive o que prega, e essa vida e pregação estão longe de ser fanáticas.
Infelizmente os que possuem convicção e certeza são rotulados como fanáticos. Mas como não ser convicto quando temos por base de vida a Palavra de Deus?! Por meu Deus prefiro ser fanático a ser fantástico, como alguns pregadores tem optado por ser. Não dá pra ser relativo com uma mensagem que é absoluta!
Um forte abraço desse seu companheiro de "fanatismo"!

Beth Serique disse...

Pr. Alfredo.

Endosso tudo que vc prega porque sei que não há hipocrisia. Hoje em dia muitos mensageiros passaram a ser suspeitos e só pregam mensagens para aliviar o coração do povo mandando chuvas de bênçãos, chuva de unção, chuva de poder.

A mensagem do Evangelho é loucura para o perdido, logo, ser chamado de fanático é um "elogio".

Luis Filipe disse...

Graça e paz do SENHOR para sua vida pastor...

Conheci o blog hoje e já estou seguindo! Parabéns pela qualidade das reflexões...

Ah! Se não houver problemas, vou postar este artigo no meu blog também, ok? Só vou faze o acréscimo do seguinte texto das Escrituras, porque vem muito bem a calhar no que você disse na postagem:

"Tu ordenaste os teu mandamentos para que os cumpramos à risca! Tomara, sejam firmes os meus passos, para que eu observe os teus preceitos. Então, não terei de me envergonhar, quando considerar em todos os teus mandamentos." (Salmo 119.4-6)

entra lá depois para dar uma olhada: http://escravosdecristo.blogspot.com/2011/06/ja-me-chamaram-de-fanatico.html

Que o SENHOR JESUS o abençoe!

Ah! e Sobre a pena de morte, dá uma olhada num artigo que eu elaborei... EU TAMBÉM SOU FANÁTICO (rsrsrs):

http://escravosdecristo.blogspot.com/2011/06/o-cristao-e-pena-de-morte.html

Alfredo de Souza disse...

Alexandre, Felipe, Heleno e Beth. Grande abraço.

Alfredo de Souza disse...

Luis Filipe.

Seu blog, é de nível. É bom termos escritores que difundem a Teologia Reformada numa comunicação aprazível.

Parabéns!

Quanto à reprodução dos meus textos, fique à vontade, quanto mais divulgarmos, melhor.

Grande abraço meu irmão.

Edeni Menezes disse...

Querido pastor.

Agradeço pelas postagem elas tem sido uma excelente instrumento p/ minha edificação. Que o Nosso Pai celestial continue usando-o na força do Seu Poder p/ nos abençoar com ensinos tão necessarios nos dias atuais, onde prevalece o individualismo,o relativismo.

No amor de Cristo
Edeni

Anônimo disse...

Concordo plenamente o que vc falou e acrescento: Se ser uma mulher submissa for fanatismo, se seguir a Palavra de Deus for fanatismo. Se tudo isso for fanatismo, podemos nos considerar fanáticos por nosso Deus.
O que importa é estarmos seguindo corretamente o que Deus nos ordena. Louvamos a Deus pela vida de pastores que pregam a sua Palavra de forma fiel e verdadeira. Que Deus continue abençoando sua vida e de outros pastores que seguem a Cristo verdadeiramente. Bjs pra família.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...