AS CONSEQUÊNCIAS DA REFORMA PROTESTANTE!



A Reforma Protestante iniciou no século XVI com Martinho Lutero quando, através da publicação de suas 95 teses em 31 de Outubro de1517 na porta da Igreja do Castelo de Wittenberg, protestou contra diversos pontos da doutrina Católica Romana, propondo uma reforma interna.

Ao ser julgado e excomungado, Lutero foi apoiado por vários religiosos e governantes europeus provocando uma revolução religiosa que iniciou na Alemanha e se estendeu pela Suíça, França, Países Baixos, Reino Unido, Escandinávia e algumas partes do Leste europeu, principalmente nos Países Bálticos e na Hungria. A resposta da Igreja Católica Romana foi o movimento conhecido como Contra-Reforma iniciada no Concílio de Trento.

O resultado da Reforma Protestante foi a divisão da Igreja no Ocidente entre os católicos romanos e os reformados ou protestantes, originando o Protestantismo.

João Calvino foi o intelectual do movimento reformado escrevendo importantes tratados e comentários bíblicos. Também contribuiu para a explanação dos chamados cinco “somentes” (“solas” em latim), a saber:

Somente a graça (sola gratia): O eleito alcança a salvação unicamente pela graça.

Somente a fé (sola fide): O eleito alcança a salvação unicamente mediante a fé.

Somente a Escritura (sola Scriptura): O eleito salvo encontra na Bíblia a sua única regra de fé e prática.

Somente Cristo (solus Christus): Cristo deve ser tudo em todos, deve ser o centro da vida do eleito salvo.

Somente glória a Deus (soli Deo gloria): Todo pensamento ou obra deve unicamente glorificar ao Senhor Deus.

Muitos crentes desvalorizam a Reforma Protestante por afirmarem que não há nela nenhuma importância. É claro que esta atitude é incorreta uma vez que todos nós somos herdeiros e devedores daqueles irmãos que deram a vida (alguns literalmente) para que tivéssemos a liberdade de viver um cristianismo baseado nos Evangelhos e nas doutrinas dos apóstolos.

VIVA A REFORMA!

Sola Scriptura

3 comentários:

Pb Fernando disse...

A meu ver, a reforma protestante foi um dos eventos mais importantes para a igreja de Cristo. É lamentável a indiferença de muitos Cristãos concernente a esse tão relevante acontecimento para nós mesmos.

Noemi disse...

Bendiciones desde mi blog www.creeenjesusyserassalvo.blogspot.com

José Rubens Medeiros disse...

O que historicamente sucedeu não é reconhecido como verdadeira história: A REFORMA PROTESTANTE JAMAIS ACONTECEU. A REFORMA PROTESTANTE NÃO PASSA DE UM MITO HISTÓRICO. Martinho Lutero NADA REFORMOU, não indo além de frases curtas, contraditórias e em sua maioria antibíblicas, chamadas de “teses”. Quando muito, Lutero foi somente um tímido dissidente do romanismo. A propósito, o próprio João Calvino nem mesmo reconhece a só existência de Lutero como Lutero, muito menos como “REFORMADOR”, pois que Calvino afirmara que NÃO HAVIA COMO FAZER REFORMA, DADO O ALTO GRAU DE DEGENERAÇÃO DO CATOLICISMO ROMANO. Lutero não foi citado por Calvino uma única vez em seu livro "Institutas". Por outro lado, os escritos de Lutero, em vários de seus livros, atestam gravemente contra ele próprio. Quando não se detém em PURAS HERESIAS, ele se limita a citar versículos bíblicos para cujo entendimento basta a alfabetização. Por exemplo, Lutero faz referência e enfatiza que “A SALVAÇÃO É PELA GRAÇA”, como se estivesse realizando um “altíssimo” exercício exegético, considerando que esse axioma está EXPLICITAMENTE ESCRITO NA BÍBLIA: “Pela graça sois salvos, mediante a fé, e isso não vem de vós, é dom de Deus”. Haveria necessidade de “doutorado” ou “mestrado” ou de “REFORMA” para que a literalidade da Bíblia passasse a ser levada a sério, principalmente em versículos como esse e como aquele de João 3:16?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...