A HOMOFOBIA E A BÍBLIA


O Brasil passa hoje por transformações que influenciam diretamente a rede social. Aspectos simbólicos são remodelados e até mesmo construídos às custas da destruição de outros. Isto não ocorre apenas pelo aclamado “dinamismo social” que alguns tanto defendem, mas ocorre também por mudanças em nossa legislação.

Um ponto que tem ganhado as manchetes são as leis voltadas às minorias. Afro-descendentes, sociedades tradicionais, portadores de necessidades especiais, gênero feminino, enfim, são grupos que reivindicam para si direitos especiais como elemento retificador da história dos invasores, senhores de escravos, hedonistas, machistas, e por aí vai. Tenho sempre dito em tom de brincadeira que, atualmente, sou a pessoa mais desafortunada que existe, pois sou do gênero masculino, branco e cristão protestante.

Mas há nisso tudo algo que me preocupa. Trata-se da inserção dos homossexuais nesses grupos minoritários para que possam usufruir de direitos especiais. Refiro-ma ao que ficou conhecido como “lei da homofobia”, projeto da Deputada petista Iara Bernardes (PT/SP) que tramitou na Câmara dos Deputados em Brasília sob o n.° 5003/2001 e foi aprovado numa quinta-feira, 23 de novembro de 2006, em regime de urgência, com poucos parlamentares na Casa. Após a aprovação, foi enviado ao Senado, onde tomou o n.° 122/2006. Segundo a autora do projeto, trata-se de uma lei que visa coibir a discriminação de homossexuais, tipificando os crimes de “homofobia” com a aplicação de penalidades.

Nenhuma argumentação utilizada para a aprovação dessa lei me convence. Em primeiro lugar, ser homossexual não é uma determinação biológica, ou seja, ninguém nasce homossexual como nascem os portadores de cuidados especiais. A homossexualidade é uma escolha deliberada, logo, não faz sentido classificá-la como um grupo minoritário merecedor de privilégios legais.

Em segundo lugar, já existem leis no Brasil que punem rigorosamente toda e qualquer violência contra quem quer que seja. A crueldade exercida contra os homossexuais é um pecado absurdo, pois nada justifica o “fazer justiça com as próprias mãos”. Aliás, de justiça não há nada em tais práticas. Os “assassinos” de homossexuais devem ser perseguidos pela lei até às últimas conseqüências e punidos com o máximo rigor. Dito isto, afirmo sobre a desnecessidade de se criar uma lei específica que, em seu âmago, transcende a proteção que preserva a integridade física dos homossexuais, uma vez que os direitos a esta integridade já estão garantidos.

Em terceiro lugar, é errado e desprezível toda e qualquer chacota jocosa que venha ferir a honra de alguém. É abominável qualquer piada, depreciação, jocosidade gratuita ou bulling contra os homossexuais. Caso isso ocorra, a lei que possuímos também protege as vítimas, criminalizando os autores de tais pecados. Mais uma vez afirmo: diante dessa realidade, não há necessidade de se criar um foro privilegiado.

Bom, até aqui não há novidade nenhuma. Mas daqui para frente quero refletir sobre um aspecto que se tornará um problema mastodôntico caso a lei da homofobia seja definitivamente aprovada. Estou me referindo às Sagradas Escrituras que deverão se tornar um livro absolutamente proibido no Brasil, tornando-se alvo das polícias militar, civil e federal, cuja missão será apreender todo e qualquer exemplar existente do livro ilegal.

Talvez alguns digam: isso é um exagero! Será? Bem, do ponto de vista da lei da homofobia, a Bíblia já se transformou num texto preconceituoso e homofóbico. Vejamos alguns exemplos:

1) Segundo a Bíblia, a prática homossexual é repugnante, conforme Levítico 18: 22:
“Não se deite com um homem como quem se deita com uma mulher; é repugnante.”

2) Segundo a Bíblia, a prática homossexual era passível de penalidade, conforme Levítico 20: 18:
“Se um homem se deitar com outro homem como quem se deita com uma mulher, ambos praticaram um ato repugnante. Terão que ser executados, pois merecem a morte” (vejam que aqui a pena de morte era uma sanção da magistratura da época).

3) Segundo a Bíblia, a prática homossexual é antinatural, conforme Romanos 1: 26, 27:
“Por causa disso Deus os entregou a paixões vergonhosas. Até suas mulheres trocaram suas relações sexuais naturais por outras, contrárias à natureza. Da mesma forma, os homens também abandonaram as relações naturais com as mulheres e se inflamaram de paixão uns pelos outros. Começaram a cometer atos indecentes, homens com homens, e receberam em si mesmos o castigo merecido pela sua perversão.”

4) Segundo a Bíblia, a prática homossexual é pagã diante de Deus, conforme 1º Coríntios 6: 9, 10:
“Vocês não sabem que os perversos não herdarão o Reino de Deus? Não se deixem enganar: nem imorais, nem idólatras, nem adúlteros, nem homossexuais passivos ou ativos, nem ladrões, nem avarentos, nem alcoólatras, nem caluniadores, nem trapaceiros herdarão o Reino de Deus. Assim foram alguns de vocês. Mas vocês foram lavados, foram santificados, foram justificados no nome do Senhor Jesus Cristo e no Espírito de nosso Deus.”

5) Segundo a Bíblia, a prática homossexual transgride a Lei de Deus, conforme 1ª Timóteo 1: 8 a 11:
“Sabemos que a Lei é boa, se alguém a usa de maneira adequada. Também sabemos que ela não é feita para os justos, mas para os transgressores e insubordinados, para os ímpios e pecadores, para os profanos e irreverentes, para os que matam pai e mãe, para os homicidas, para os que praticam imoralidade sexual e os homossexuais, para os seqüestradores, para os mentirosos e os que juram falsamente; e para todo aquele que se opõe à sã doutrina. Esta sã doutrina se vê no glorioso evangelho que me foi confiado, o evangelho do Deus bendito.”

E agora? Caso a lei da homofobia seja sancionada no Brasil, o que fazer com a Bíblia?

Bem, eu sou cristão reformado, e como tal possuo as Escrituras como minha única regra de fé e prática. Ela me diz que devo amar ao próximo como a mim mesmo, então devo amar os homossexuais, orar por cada um deles e pregar o Evangelho do Senhor Jesus a todos. A Bíblia também me ensina que não devo discriminar ninguém, pois não sou melhor nem pior, sou apenas um semelhante, um pecador que foi alcançado pela graça divina.

Mas a Bíblia também me ensina que a prática homossexual é pecado assim como são igualmente pecados o adultério, o divórcio, a fornicação e a prostituição. É assim que acredito, é assim que obedeço à Santa Lei, e não há nada que possa me convencer do contrário. Seja Deus verdadeiro, e mentiroso, todo homem!

Por este motivo digo, antes que acusem de homofóbicos os pregadores fiéis da Palavra de Deus, saibam que todos eles estão sendo verdadeiros àquilo que crêem. E se a pregação da Palavra de Deus, que hoje é livre e protegida por lei, se tornar um crime, então todos os pregadores fiéis terão problemas com a lei.

Quero encerrar a presente postagem utilizando a definição feita pelo Dr. John Sttot ao afirmar que os homossexuais são “...pessoas humanas feitas à imagem de Deus, ainda que caídas, com toda glória e tragédia que este paradoxo possa implicar” (STTOT, John. Grandes questões sobre o sexo. Rio de Janeiro: Vinde, 1993. p. 159).

Logo, todos os homossexuais são pecadores que necessitam da graça de Deus assim como eu também necessitei e ainda necessito. A mesma Bíblia que acusa o homossexualismo de pecado contra o Senhor Deus, é a mesma que anuncia, sem acepção de pessoas, o Evangelho de salvação e misericórdia.

Sola Scriptura.

26 comentários:

Anônimo disse...

A questão da homofobia, claro é algo que deve sim chamar a atenção de todos os evangélicos, mas quero colocar a questão das minorias, é muito fácil hoje um "branco" se colocar como um dos mais desafortunados , não falo isto de você, pois conheço a tua origem pobre, mas de todos que agora estão sentido aquilo que nós "descendentes de índios e negros" os chamados "caboclos" vivemos por décadas afim. Me preoculpo com o rumo que isto está tomando, mas "nunca na história de país", os chamados "minorias", tiveram tanta atenção, hoje podemos sonhar com algo mais concreto, possível. Podemos ter carro novo e a possibilidade de pagá-lo. A questão não é que que os "brancos" estão perdendo o direito ou espaço é que nós estamos de certa forma conquistando o nosso. Infelizmente isto só foi possível com a imposição de uma lei,se não, ainda estaríamos vivendo na senzala.

Jessé.

Anônimo disse...

Muito bom artigo, amigo!

Um grande abraço.

Orebe.

folton nogueira disse...

Afredo;

Excelente texto. Por favor, me autorize a "linká-lo".
ab
Fôlton

Alfredo de Souza disse...

Querido Folton, obrigado e fique à vontade com o texto.

Forte abraço.

Anônimo disse...

“Seja Deus verdadeiro, e mentiroso, todo homem!”

Essa foi à parte que ficou em meu coração.
Daqui pra frente vamos precisar ter coragem para permanecer firme na Palavra de Deus, custe o que custar. Vem chumbo grosso pela frente!!!
Lindo texto! Deus te abençoe!

Xexa.

Alfredo de Souza disse...

Jessé.

Não é este o foco da minha postagem, embora eu possa escrever algo sobre isso. Meu foco é a lei da homofobia e as implicações sobre as Escrituras.

Forte abraço.

Alfredo de Souza disse...

Orebe e Xexa, grande abraço.

Anônimo disse...

O que eu entendo que o Duda tá enfatizando é a desnecessidade de criar uma lei para a homofobia com o intuito de proteger os seus direitos do homossexuais, uma vez que esse direito já é garantido a todos. Essa ênfase desnecessária, exacerba esse direito prejudicando as "não minorias" e outros direitos como o de expressão que pode ser tolhido por esse exagero.

Tainah

Alfredo de Souza disse...

Baff, é exatamente isso. Você foi precisa na análise.

Pr. Luiz Fernando disse...

Prezado colega Pr. Alfredo,
excelente texto. Claro, prático e muito bíblico. Creio que assim uma grande diferença será feita.
Pode publicar o texto do meu blog sim. É um prazer contribuir.
Se quiser me envie o código de seu blog para que divulgue no meu,ok?
Um abraço
Em Cristo

Alfredo de Souza disse...

Caro Pr. Luiz.

Obrigado pela visita e volte sempre que desejar.

Forte abraço.

Cleiton Maciel disse...

Pr. Alfredo, relevante sua preocupação e creio que ela deve estar permeando nossa posiçao enquanto cristaos reformados. Penso que o mundo caminha para a legitimacao dessas praticas condenadas nas Escrituras nao apenas na lei, mas no próprio coraçao. O que o senhor acha?

Cleiton Maciel

Alfredo de Souza disse...

Caro Cleiton, concordo totalmente com a sua afirmação. Aliás, creio que a legitimação no coração vem primeiro. Em seguida vem a legitimação.

Precisamos orar muito, não só por causa da possível sanção da Lei da Homofobia, mas também por outro projeto prestes a ser sancionado, o Programa Nacional de Direitos Humanos, PNDH. Dá uma olhada nisso!

Abraço.

Anônimo disse...

Pense na seguinte situação: um casal de heterossexuais em um restaurante trocam um beijo. Uma mãe com um filho pequeno reclama com o gerente, que educadamente pede discrição ao casal. Se esta mesma cena se repetir com um casal homossexual, o gerente pode ser preso!!!!! Então o casal de homossexuais passa a ter mais "direitos" de fazer o que quiser, protegidos por esta lei absurda.
É meu amigo, nós esposas de pastores fiéis, precisamos nos preparar para levar bolo para os maridos na cadeia!!! Diz à Sandra que depois passo uma receitinhas pra ela!!!!!
Deus tenha misericórdia de nós e de nossos filhos!
Saudoso abraço! Simone Quaresma

Alfredo de Souza disse...

Querida Simone, é isso mesmo. Os pregadores fiéis logo estarão encarcerados caso a tal lei seja homologada. Em vez de bolo prefiro fricassê.

Abraço.

Anônimo disse...

A bíblia está sempre com a razão. Inclusive ela diz que a mulher que tocar a genitália do homem deve ter sua mão decepada. Viva a bíblia!

Alfredo de Souza disse...

Sim, para um cristão reformado, a Bíblia SEMPRE está com a razão.

Yolanda N Lima disse...

A glória de tudo que fazemos é do Senhor, mas peço permissão a Deus para citar: Grande Duda! sempre atento para alertar-nos sobre a peleja em oração pelas causas mais que cruéis que afetam o direito humano. No caso as leis que já existem e as que estão em PF(prato feito) para destruir a paz. E falam de paz, o mundo precisa de paz, enfim. Pessoas que passam horas a fio criando projetos, decretos,leis etc...sem tabelas. Está escrito: Mateus 16;26-a)Pois que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro se perder a sua alma?
27-Porque o Filho do homem VIRÁ na glória de seu Pai, com os seus anjos, e então dará a CADA UM segundo as suas obras.
Esses inventores de leis para proteger-se em épocas eleitoreiras, terão o resultado de suas Obras, com certeza. A Bíblia foi escrita para todos os povos em diversas filosofias de vidas. Se a deixaram de lado prestarão contas de seus atos. Porque Jesus vem julgar POVOS e NAÇõES sem distinção de credo religioso, cor e classe. A batalha foi travada quando o querubin caiu na terra, com seus anjos. Como foi citado acima: temos que perseverar com o firme propósito de que o nosso caminho está escolhido e Deus nos proteja, nos livre de termos que levar fricassê ou tortas para nossos pastores. Nossas vozes não podem calar porque não temos que ficar passivos mas falar em tempo oportuno. Por isso + 1 x, Pr parabéns! e Deus continue lhe conduzindo na sua suficiência, em nome de Cristo Jesus.

Alfredo de Souza disse...

Querida Yolanda, obrigado por seu comentário.

Abraço.

Anônimo disse...

Gente vamos aos fatos, a Igreja é contra o homesexualismo, por motivos obvios de preconceitos ridiculos e tbm pq na biblia conta "Se um homem dormir com outro homem, como se fosse mulher, ambos cometerão uma coisa abominável. Serão punidos de morte e levarão a sua culpa."
Logo, a Biblia e Deus parece ir contra o homesexualismo.
Talvez essa passagem sempre foi mau interpretada pelo homem, ou ela realmente esta certa, ou pior, o homem manipulou a biblia a tal ponto q colocou Deus contra o homosexualismo.

Tanto que quem escreveu a bíblia nao foi Jesus e sim o homem, e desde de algumas épocas muitos homens eram machistas e tinham preconceitos contra os proprios homossexuais. Acredito sim em muita coisa na bíblia e acho totalmente digno em tudo que ela fala, a biblia é a nossa espada, mais o unico que pode falar com nós é Deus. Deus ama qualquer pessoa independente de religião, sexo, raça. E quando falam do ''AMOR'' e que entre pessoas do mesmo sexo nao pode sentir esse amor, porque nao? Existe leis para o amor? vocês não entendem isso por não serem. Pode sim haver um AMOR verdadeiro sem interesses como vemos muitos casos de heterossexuais por ai, entre pessoas do mesmo sexo. Eu acredito no amor, e o amor é coisa de Deus.

Anônimo disse...

Eu li o seu artigo e isso foi o suficiente para que você, alguem que nunca ouvi falar antes, conseguisse o meu respeito e admiração. Seu artigo foi muito bem escrito e seus argumentos bem elaborados, isso deixa claro o seu ponto de vista como cristão até para um não-cristão (como eu, por exemplo). Porém, gostaria de saber: em que você se baseia ao afirmar que a homossexualidade (homossexualismo era o termo utilizado para caracterizá-la como doença) é uma escolha deliberada? Esse, para mim, é o ponto em que seu texto passa a se tornar equivocado. Compreendo que acredita que Deus criou cada um de nós e, também, que Ele condena a homossexualidade; logo, Deus não poderia ter criado niguém como homossexual, ou seja, ninguém nasce gay. Mas o fato é: homossexuais afirmam que não optaram por ser assim, e eu acredito que eles, mais do que ninguém, sabem o que se passa com eles mesmos. Portanto, o seu argumento em questão me soa um tanto quanto mera especulação, ou apenas como o unico fato que se encaixa em sua fé.

Alfredo de Souza disse...

Caro Anônimo.

Obrigado por sua participação e comentário.

Com relação à minha afirmação que ser homossexual se trata de uma escolha, isso vem da minha visão de mundo. Eu, particularmente, acredito que a identidade é uma construção simbólica (veja o meu artigo sobre o pentecostalismo). É como afirmou Simone de Beauvoir: "ninguém nasce mulher, torna-se".

Assim sendo, há uma diferença entre ser macho e fêmea (biológico) e ser homem e mulher (gênero). Nesse ambiente é que afirmo que ser homossexual é uma questão de gênero e não biológica.

É claro que a interação social ou o "habitus" (como dizia Bourdieu) não ocorre com escolhas furtivas e puramente arbitrárias, pelo menos a maioria delas. Há na configuração social aquilo que assimilamos ideologicamente. Por exemplo, eu não acordo de manhã, tomo café e digo: "hoje serei homem" (embora haja essa possibilidade), sou homem por uma série de significações e até ressignificações densas (conforme Geertz). Eu sei o que é ser homem ou mulher e como exemplo trago o momento carnavalesco quando seres humanos machos se travestem por "brincadeira", todos sabem das implicações simbólicas que tais máscaras trazem.

Um outro ponto que para mim é crucial. Discordo do determinismo (e há) da psicanálise ao vitimizar o indivíduo, fazendo-o produto das repressões sexuais (refiro-me à fase fálica). Mesmo simpatizando com o "Mal estar das civilizações" de Freud, creio que o determinismo aqui se apresenta como antagônico. E, para mim, é nessa esteira que muitos afirmam que ser homossexual é ser produto de algo.

É nesse contexto que eu vejo a diferença entre ser um afro-descendente, um etno-tradicional ou um portador de necessidades especiais. Estes nascem com tais características físicas, mas o homossexual não, ele constrói completamente a sua identidade.

Claro que não poderia deixar de dizer que, como protestante reformado, também estou submisso àquilo que as Escrituras afirmam. Mas a minha construção de mundo também se utiliza de outros parâmetros.

Quero concluir ratificando que qualquer ato de violência contra os homossexuais deve ser punido com o máximo rigor da lei.

Forte abraço.

Anônimo disse...

Muito coerente o texto, estou de acordo e muito feliz por Deus ainda levantar homens e mulheres num mundo tão banal para alertar o seu povo !!
Abraço Rev. Alfredo..srsrs

Lucas Brito

Alfredo de Souza disse...

Lucas, obrigado pelas palavras amáveis.

Grande abraço.

Anônimo disse...

Não sou possuo religião, mas decidi dar uma olhada nesse blog pois procuro o conhecimento... E achei enteressante o assunto, e também
gostei da postagem muito boa!

A questão é a seguinte: vocês cristãos tem medo de serem
condenados por conta de práticas
homofóbicas?

E também a questão da homossexualidade ser considerada pecado... Segundo cientistas que estudaram a formação homossexualista dentro do cérebro humano "esse sentimento é formado durante és fases finais da gestação, e não formulada ao longo da vida do ser humano". Então o homossexualismo não pode ser considerado pecado pois pecado se trata de uma escolha recional do ser em relação as passagens bíblicas!

Marco Aurélio, 16 anos.

Anônimo disse...

Não sou possuo religião, mas decidi dar uma olhada nesse blog pois procuro o conhecimento... E achei enteressante o assunto, e também
gostei da postagem muito boa!

A questão é a seguinte: vocês cristãos tem medo de serem
condenados por conta de práticas
homofóbicas?

E também a questão da homossexualidade ser considerada pecado... Segundo cientistas que estudaram a formação homossexualista dentro do cérebro humano "esse sentimento é formado durante és fases finais da gestação, e não formulada ao longo da vida do ser humano". Então o homossexualismo não pode ser considerado pecado pois pecado se trata de uma escolha recional do ser em relação as passagens bíblicas!

Marco Aurélio, 16 anos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...