UMA MULHER NA PRESIDÊNCIA?


O assunto tratado aqui é controverso no debate teológico. Não há consenso até mesmo entre os teólogos reformados. Refiro-me ao fato de uma pessoa do sexo feminino exercer autoridade civil sobre uma nação. Muitos concordam que a Bíblia menciona a impossibilidade de uma mulher exercer autoridade sobre o homem, mas restringem esta ordenança à esfera eclesiástica, isentando, por exemplo, o ambiente político laico. Os que assim pensam, baseiam-se na dicotomia criada na modernidade entre religião e as outras representações sociais pertencentes ao cotidiano, o laico. Para mim é difícil aceitar esse tipo de exceção quanto à possibilidade da mulher exercer autoridade sobre os homens.
Antes de qualquer coisa, quero deixar claro que o machismo é pecaminoso, mundano e satânico, pois discrimina as pessoas do sexo feminino de forma cruel, mentirosa e covarde. Combatendo este pecado, Paulo afirma em Gálatas 3:28: “Dessarte, não pode haver judeu nem grego; nem escravo nem liberto; nem homem nem mulher; porque todos vós sois um em Cristo Jesus”. Portanto, a mulher nunca foi inferior ao homem, quer seja na área da inteligência, na resistência física, no recebimento dos dons ou em qualquer outra área. A questão do exercício de autoridade não é questão de superioridade de gênero, mas de funcionalidade, ou seja, trata-se da economia divina, na maneira como o Senhor Deus estipulou as regras para a administração no relacionamento entre as pessoas de ambos os sexos.
Em 1 Coríntios 11: 2, 3: ao tratar da autoridade no culto público, Paulo lança mão da economia divina ao afirmar que: “de fato, eu vos louvo porque, em tudo, vos lembrais de mim e retendes as tradições assim como vo-las entreguei. Quero, entretanto, que saibais ser Cristo o cabeça de todo homem, e o homem, o cabeça da mulher, e Deus, o cabeça de Cristo”. Mais à frente encontramos a criação da raça humana como argumento: Porque, na verdade, o homem não deve cobrir a cabeça, por ser ele imagem e glória de Deus, mas a mulher é glória do homem. Porque o homem não foi feito da mulher, e sim a mulher, do homem. Porque também o homem não foi criado por causa da mulher, e sim a mulher, por causa do homem (1 Coríntios 11: 7 – 9)
Neste ponto, minha questão é a seguinte, será que a economia divina, quanto ao exercício da autoridade, restringe-se apenas à Igreja? Seguindo a mesma linha de questionamento, o princípio presente na ordem da criação da raça humana restringe-se apenas à esfera da Igreja? Eu creio que não! Assim como a funcionalidade do lar descrita em Efésios 5 e 6, Colossenses 3 e 1 Pedro 3 não se limita à Igreja, mas é o princípio magistral da família humana.
Alguns poderão argumentar sobre o caso de Débora e Baraque para justificar a posição de autoridade por parte da mulher. A fragilidade do argumento está no fato de que se trata de uma narrativa que descreve uma exceção e não de um texto doutrinário sobre o assunto. Além disso, se me utilizo desta metodologia, posso então afirmar que a dança litúrgica possui base bíblica devido ao episódio de Davi na procissão da arca da aliança contida em 2 Samuel 6: 12 – 23. Sem dúvida nenhuma se tratou de um culto (a cada seis passos um sacrifício, ofertas pacíficas e a bênção final), mas não se trata de um princípio regulador do culto ao Senhor Deus. Portanto, assim como a dança litúrgica não possui base bíblica nenhuma, da mesma maneira, o caso de Débora não corrobora a lotação de uma mulher no poder. Aliás, muitas outras narrativas reafirmam a submissão da mulher ao homem.
Este, portanto, foi o motivo principal para que eu não votasse em Marina Silva no primeiro turno das eleições presidenciais. E este é o motivo principal para que eu não vote em Dilma Russeff.
Uma mulher na presidência da república fere frontalmente aquilo que foi determinado pelo Senhor Deus. O cargo representa o poder maior da nação, a autoridade máxima do poder executivo e, por esse motivo, deve ser preenchido por um homem, conforme o princípio da criação e da economia divina. Creio ser um equívoco, um erro pensar o contrário. Para mim é tentar relativizar o que está claro como fundamento bíblico para o exercício da autoridade.
Caso uma mulher ganhe para presidência, afirmo que a vontade preceptiva de Deus foi quebrada enquanto que, por sua vontade soberana e oculta, o juízo do Todo-Poderoso se espraia ainda mais sobre a nação.
E antes que alguém insinue que a presente postagem é uma campanha velada a favor de José Serra, afirmo publicamente (faço isso pela primeira vez em toda a minha vida) que irei me abster nessa eleição.
Sola Scriptura

25 comentários:

Ewerton B. Tokashiki disse...

Meu caro Alfredo

Subscrevo linha por linha! Excelente post, Deus te abençoe com esta clareza, firmeza e coerência! Ewerton

Samuel Vitalino disse...

Ogro,

Gostei muito dos argumentos... menos do final, pois fica a pergunta:

Votar em branco não seria contribuir para o que você afirma ser julgamento de Deus contra a Nação>

Obs. Também não faço campanha.

rogerio disse...

Caro Reverendo... me posiciono na mesma linha que o senhor... maasss, pra não dá gostinho a Dilma vou votar no Serra...

a propósito, prazer em conhecer seu blog... seu que não me conhece, mas trabalho junto com o Rev Ewerton Tokashiki na IP Porto Velho como seu auxiliar.

Abraço em Cristo...

Anônimo disse...

Alfredo,

seu artigo é muito bom e não só porque é bem escrito, mas por ser bíblico. Normalmente o que se faz é rebater esses argumentos com argumentos baseados em inferências. Continue firme e forte.

Renan.

Rev. Ageu Magalhães disse...

Caro Alfredo, parabens pelas linhas. Tenho a mesma posicao. Abraco, Ageu

Anônimo disse...

El Garrido,

gostei do texto. Parabéns!

O salto azul ficou muito bonito ...

Furlan.

Anônimo disse...

Quanto ao tema eu compactuo de sua posição biblicamente e também avaliando sociologicamente, entendo que está havendo uma imposição de candidata despreparada para o exercicio visto que o que está em jogo é o dominio do poder partidário, não o exercicio democratico visando o Bem do Brasil.

Um abraço em todos da familia.

Aguardo novos comentários.

Ely Pascoal

Alfredo de Souza disse...

Grande Ogro.

Creio que não. A abstenção é uma opção válida e que em nada ajuda na eleição de alguém (continua a regra de metade mais um).

Como eu creio que o Brasil está experimentando Romanos 1: 18-32 (veja ), minha abstenção até faz sentido, pois também não concordo com a postura de José Serra quanto ao flagrante posicionamento esquerdista.

Grande abraço.

Alfredo de Souza disse...

Caro Rogério.

Não vou votar no Serra pelos motivos que coloquei ao Samuel. Até pensei em votar nele no início, mas tal ato estaria ferindo a minha consciência. Mas é claro que esta é uma posição absolutamente pessoal e não deve interferir em decisão de outrem. No final das contas, teremos que interceder pelo próximo presidente da república eleito para que tenhamos paz e tranqüilidade conforme as Escrituras ordenam.

Grande abraço.

Ashbel Simonton Vasconcelos disse...

Caro Rev Alfredo,
Estou de pleno acordo com a matéria principal exposta. Mas num momento em que Dilma e o PT representam perversidades como o PLC-122 e o PNDH-3 que pretendem nos proibir de falar que pecado é pecado, e pretende tranformar o assassinato de crianças em coisa sem importância, se as pessoas de bem, como você, votarem em branco, os proponentes desta iniquidade ficam felizes.
Creio também que na caminhada de Davi ele parava a caminhada a cada seis passos para sacrificar, isto é, não há garantia ou certeza de que a dança de Davi fazia parte do cultuar a Deus. Note que Davi não sabia como proceder o que resultou na morte de Uzá (vs 6), agora ele que não é sacerdote veste uma estola sacerdotal e faz a cena conhecida. É um texto fantástico e intrigante desde o primeiro versículo passando pela presunção de Uzá.
Parabéns pelo post.
ab
Simonton

Suzane disse...

Como sua página é moderada, posso escrever aqui..

Nossa, Duda, realmente, eu não poderia ser sua ovelha ! rsrs. Bateríamos de frente em cerca aí de 65%, talvez, de muitos assuntos polêmicos. Talvez batêssemos de frente em uns 85 % na forma, tanto quanto no conteúdo, mas nesse post seria uma divergência tão completa quanto no caso do aborto daquela garotinha de 9 anos seguidamente estuprada e com risco claro na gestação.

Conhecendo sua verve, nem vou argumentar. Na verdade, são tantos que poderiam ser usados, que me dá canseira até de escrever e lhe provocar.

Então, de tudo me fica a serenidade de pensar que comungamos da mesma Graça, e das mesmas convicções de salvação e do mesmo propósito na caminhada cristã.

Mas que o assunto renderia uma boa conversa, comendo um peixinho assado, á beira de um rio largo, ah, daria !!

Um abraço, cousin-in-law !
Suze

Anônimo disse...

Querido Alfredo,

Gostei muito do tema Uma mulher na presidência. Esse domingo de manhã uma das minhas pastorais, foram duas, foi sobre esse tema, dizendo da incoerência de uma mulher na posição de um homem, um posicionamento antibíblico.

Entretanto, não posso concordar com você quando diz que não há diferenças na área de resistência física entre homem e mulher. Se você se refere a resistência quanto à capacidade de suportar a fadiga, o esforço, a fome, acho que não é bem assim. É lógico que observamos mulheres que tem uma compleição física – resistência – maior que alguns homens, mas fisiologicamente falando a homem foi criado com um biotipo físico mais forte do que as mulheres, por mais que as mulheres sejam mais resistentes a dor do que os homens e tenham outras vantagens sobre os homens, esses são dotados de uma força física, estrutura, resistência maior do que as mulheres por causa também, creio eu do trabalho pesado, é o homem quem deve sustentar sua família, suportando a fadiga do dia a dia do sustento familiar.

Já li algumas coisas nessa área e vi alguns programas que falam das diferenças físicas entre homens e mulheres. Nunca me preocupei em guardar dados a respeito disso. Certa vez vi uma reportagem de uma delegada que fazia artes marciais. Nessa reportagem, ela falava como essas técnicas ajudavam as mulheres a se proteger, entretanto ela disse que no combate frente a frente jamais poderia uma mulher subjulgar um homem. É lógico que existem exceções, mas em geral essa é a realidade.

Outra coisa, no seu post você cita a Marina Silva. A norma diz que ela é Marina melancia, Verde por fora, vermelho por dentro.

Esse pessoal marxista me dá é nojo, como diria nosso amigo Jonas...

Anônimo disse...

Não consegui terminar minha mensagem, cliquei no lugar errado sem querer.

Não sei se foi isso que você quis dizer com resistência física, se não for desconsidere a minha observação.

Gostaria de dizer umas coisas para você...

Você escreve muito bem, gosto muito dos seus comentários.

você sempre foi um exemplo de pastor pra mim, mesmo com seus conceitos arminianos e sua postura jocumeira(brincadeirinha).

Também vejo em você um exemplo de academicismo, um dia chego lá.

OBS: Apesar de tudo isso, eu sei que você me inveja, pela minha beleza, inteligência e principalmente por causa do meu dinheiro.

Um grande abraço de um amigo saudoso e de alguém que o admira muito.

Orebe Quaresma

Alfredo de Souza disse...

Grande Simonton.

Eu hoje vivo um grande desânimo quanto à política partidária. O esquerdismo sufoca e eu não suporto mais tanta institucionalização da iniqüidade. A minha posição em votar em branco é a mesma quando num concílio eu me abstenho.

Com relação ao caso de Davi, pela estrutura do texto, trata-se de um culto. Todavia, ali há uma excessão, pois no princípio regulador do culto no VT não há menção sobre dança em procissão. É por esse motivo que a chamada "dança litúrgica" hoje é um elemento estranho ao culto, ferindo o segundo mandamento. Aliás, qualquer ação que descentralize o Senhor Jesus no culto fere a santa Lei de Deus.

Um grande abraço e até o SC.

Alfredo de Souza disse...

Suze.

É verdade, seria uma briga das boas, mas regada a camarão, lagosta, caranguejo do Alasca e muito refrigerante gelado na Red Lobster por sua conta(risos).

Grande abraço.

Anônimo disse...

Me chamou a atenção este seu texto. E acho muito legal no Pr Alfredo o fato dele ser um formador de opinião que não procura agradar as opiniões.

Mas como é que fica o comportamento do crente que tem por chefia uma mulher. por exemplo uma mulher que se candidata a presidente de ministério, o que é bem comum na igreja. os homens estão errados em obedecer ou se omitir em nao estar nessa posição?

Anônimo disse...

Boa noite, Pastor Alfredo!
Obrigada pela postagem. Estou em Ribeirão Preto-SP, por isso não estou frequentando aos cultos. O comentário é interessante, pois não sabemos o limite da desobediência do homem, quanto a Bíblia. A mulher é a auxiliadora do homem, acreditamos que no ambiente político também. Será que o homem é considerado o cabeça somente no ambiente familiar? Fica um tanto confuso o entendimento, de quem deve Governar a Nação. Deus abençoe, uma ótima semana e abraços.

Perpétua.

Anônimo disse...

Em primeiro lugar, parabenizo-o pelo artigo. Excelente! Mas, é preciso que algumas coisas também sejam ditas.
1. O Brasil não é um país cristão, como muitos querem afirmar.
2. O povo brasileiro não é um povo que conhece a Palavra de Deus.
3. Será que as igrejas, que dizem serem cristãs, estão mesmo comprometidas com o Senhor Jesus Cristo como Sua Cabeça, ou estão apenas fazendo propagandas de suas placas pensanso apenas em dinheiro? Penso que a última é a maior das verdades.
4. Até que ponto podemos pensar em um presidente que não seja um hipocrita e interesseiro?
5. Se preparem, pois, vejo - não sou vidente - que teremos em breve um presidente homoxessual.
6. Tudo acontece para que se cumpram as Escrituras.
7. Quando se complentar o cálice da ira divina, veremos as consequencias de tudo o que se passa hoje.
8. Sabemos que naquele Dia será dito a seguinte frase: "Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas? Então, lhes direi explicitamente: nunca voxs conheci. Apartai-vos de mim, os que praticais a iniquidade." (Mateus 7 : 22,23).
9. Nem todos tem o mesmo entendimento da Palavra de Deus. Há muita distorção da Bíblia para justificar o erro.
Um abraço e continue demonstrando a verdade de Deus.

Alfredo de Souza disse...

Caro Anônimo.

Muito boa a sua reflexão!

Israel disse...

Faz sentido Pastor, parabens pela coragem de mostrar o rosto. Gostei do assunto e achei oportuno.Vou me aprofundar a respeito.

Israel
1IPB Colatina, ES

Davi K disse...

isso sim é que é votar consciente...mesmo sendo em branco.

Anônimo disse...

A passagem em Gl3:28, não demonstra igualdade entre gêneros (homem e mulher). Antes, o contexto nos informa que há igualdade espiritual àqueles que tem fé.

Leia:

Todos vocês são filhos de Deus mediante a fé em Cristo Jesus, pois os que em Cristo foram batizados, de Cristo se revestiram. Não há judeu nem grego, escravo nem livre, homem nem mulher; pois todos são um em Cristo Jesus. E, se vocês são de Cristo, são descendência de Abraão e herdeiros segundo a promessa
Gl3.26-29

Anônimo disse...

Bom, agora que a Dilma ganhou, gostaria que o Pr. comentasse o versículo abaixo, em contraposição ao que você escreveu aqui: "Caso uma mulher ganhe para presidência, afirmo que a vontade preceptiva de Deus foi quebrada enquanto que, por sua vontade soberana e oculta, o juízo do Todo-Poderoso se espraia ainda mais sobre a nação."

"Todo homem esteja sujeito às autoridades superiores; porque
não há autoridade que não proceda de Deus; e as autoridades que
existem foram por ele instituídas." -- Romanos 13:1

Como a autoridade de Deus foi quebrada, se NÃO HÁ AUTORIDADE QUE NÃO PROCEDA DE DEUS?

Alfredo de Souza disse...

Fá-lo-ei!

willian pawlas disse...

Muito triste mesmo o caso de mulheres assumirem cargos sobre os homens,isto só mostra o quanto o homem permitiu e não fez sua parte,isto sabe, quem estuda a história, começou com coisas pequenas e hoje o homem é obrigado a aceitar que a mulher assuma a família,estudiosos afirmam que uma das maiores causa do homossexualismo é a admiração de filhos por mulheres no papel de homem da família, o engraçado que para não perder o dizimo venho observado em igrejas os pastores a passar a mão por cima e apoiar que a mulher decida, pois a maioria dos dízimos da igreja vem através da mulher pois na maioria das vezes ela que vai para igreja primeiro,outros pastores como um que se julga o cara das palestras sobre casamento, fala que o homem e a mulher pra casar tem que ter mais de 28 anos pois estariam melhor financeiramente. e esquece ele que nesse tempo dificilmente um homem ou mulher ficam sem no minimo sexo casual, pois bem teria muito a escrever mas deixo o meu recado .

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...