O RITUAL CRISTÃO DA PÁSCOA

A sociedade ocidental se prepara para comemorar aquilo que chamam de “páscoa”, uma festa pagã comemorada por espiritas, maçons, ateus, católicos, evangélicos, enfim, pela sociedade em geral.

Mas por que considerar esta “páscoa” pagã? A resposta pode ser vista na televisão, nos jornais, nas revistas ou na Internet. Enquanto os católicos se submetem à dietas mágicas e rituais estranhos, o ateu quer mais aproveitar o feriadão. Portanto não é a verdadeira páscoa do Corpo de Cristo.

O que também chama a atenção é que nesta época os professores da Escola Dominical se empenham nos esclarecimentos às crianças de que o coelhinho e seus deliciosos ovos depáscoa” (vejam o nome do doce em questão) não são verdadeiros, mas que verdadeira é a história da morte de Cristo. Dito de outra forma, vemos o esforço descomunal para substituir o coelho pelo Cordeiro. Será que tudo isso não soa estranho quando se busca incutir na mente das crianças o abandono daquilo que elas ganham em casa? Na igreja dizem que o ovinho é falso, mas em casa recebem com alegria a guloseima.

Eu acredito que devemos atacar o mal pela raiz. Seria muito mais bíblico cumprir o que está em êxodo 12: 26, 27.

Quando vossos filhos vos perguntarem: Que rito é este? Respondereis: É o sacrifício da Páscoa ao SENHOR, que passou por cima das casas dos filhos de Israel no Egito, quando feriu os egípcios e livrou as nossas casas. Então, o povo se inclinou e adorou.

E este texto se aplica hoje ao momento da Santa Ceia, a nossa verdadeira páscoa conforme 1 Coríntios 11: 26.


Porque, todas as vezes que comerdes este pão e beberdes o cálice, anunciais a morte do Senhor, até que ele venha.

Devemos parar de valorizar um ritual pertencente ao calendário litúrgico católico e obedecer às Escrituras. No momento em que o Corpo de Cristo realiza o sacramento da ceia, os pais devem aproveitar para ensinar os filhos sobre o significado da morte, da ressurreição e da segunda vinda do Cordeiro de Deus. Não se trata de uma competição entre coelho versus cordeiro, mas de observar como Deus nos orienta quanto ao ensino da verdadeira páscoa aos nossos filhos.

Como já expressei em outra postagem, não vejo problema em aproveitar o feriado da “páscoa” como estratégia para a evangelização, o mesmo se aplica ao 25 de Dezembro. Mas que não passe disto!

2 comentários:

Unknown disse...

Excelente reflexão! Ótima exegese!

Bruna Nascimento disse...

Boa Tarde, Pastor Alfredo!

Li um artigo seu que inclusive o parabenizo pelo conteúdo no que diz sobre a Teologia da Prosperidade. Mas preciso alertar de uma coisa neste texto que escreve sobre a Páscoa, que precisa estudar muito a igreja católica para criticá-la doutrinalmente. Para isso não use os católicos de IBGE que nada conhece ou vivem da Igreja quando diz: "A resposta pode ser vista na televisão, nos jornais, nas revistas ou na Internet". Leia a própria Bíblia ou a Palavra, como o senhor preferir chamar, que o senhor mesmo cita no seu texto, leia também o Catecismo da Igreja Católica, Leia as Cartas escritas pelos Papas nestes 2000 anos de Igreja, Leia as encíclicas, leia os documentos dos concílios, procure um Padre essas sim são fontes verdadeiras que apartir daí sim o senhor poderá fazer o seu juízo. É muita coisa, né. Graças a DEus a Igreja Católica é muito rica, não se conhece de um dia para o outro. Convido-o a profundar neste estudo. Sou católica, conheço muito bem a minha igreja, estudo-a, sei dos seus erros durante estes 2000anos de existência, como sei das falhas que ainda existe. Mas isto que o senhor escreve não condiz com a verdade da igreja. Desde já, Obrigada pelo espaço. Deus abençoe o seu ministério! Bruna Nascimento.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...